conecte-se conosco


Carros

Campinas publica regras do serviço de aluguel de bicicletas e patinetes elétricos

Publicado

A partir de setembro, empresas terão que ter cadastro prévio na Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas.Relatório mensal deverá ser divulgado com dados de alugueis e tempo de uso.

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) publicou nesta terça-feira (6) no Diário Oficial de Campinas o regulamento para o uso de serviços de bicicletas e patinetes elétricos.

A partir de setembro, as empresas operadoras dependerão de credenciamento prévio com a empresa que gerencia o tráfego no município.

Ainda segundo a Emdec, as empresas deverão apresentar documentos cadastrais, que inclui o projeto básico indicando o tipo e quantidade de veículos a serem disponibilizados, assim como os locais de atuação.

O decreto aponta que a Emdec terá dez dias úteis para analisar os pedidos e dar a decisão. Em caso de indeferimento, serão dados mais 10 dias para sanar as questões.

Ao final do processo, será emitido o Certificado de Operadora de Tecnologia de Transporte Credenciada (OTTC) com validade de uma no, que na verdade é a autorização do serviço.

Leia mais:  Fiat ressuscita motor turbo a álcool para peitar carros elétricos

Relatório mensal

Outro ponto apresentado no Diário Oficial é sobre a necessidade das empresas informaram à Emdec um relatório mensal, com dados de quantidade de veículos utilizados, quantidade de tempo médio de locações, distância média percorrida e o “mapa de calor”, indicando o fluxo dos veículos por meio de georreferenciamento.

Segurança aos usuários

A resolução determina quais serão os itens necessários para a segurança dos usuários de bicicletas e patinetes elétricos. Segundo a norma, os veículos não poderão ser estacionados ou abandonados, de forma a construir obstáculo à circulação de veículos de pedestres. Isso vale para a via ou calçada.

Ao contratar o serviço, as operadoras devem prestar aos consumidores informações suficientes para utilização destes veículos de forma segura. Caso seja necessário o uso de equipamentos obrigatórios, as permissionárias ficam obrigadas a disponibilizar e orientar os usuários.

As empresas também devem disponibilizar canais de atendimento para dúvidas e reclamações sobre o serviço. O canal terá um prazo de um dia útil para a resposta.

Leia mais:  Primeiro Porsche da história, carro do pré-Guerra vai a leilão nos EUA

Ainda segundo a resolução, eventuais instalações de paraciclos, bicicletários, estações e vagas dedicadas deverão obedecer ao regramento constante e manual a ser fornecido pela Emdec, com aprovação do projeto.

Regras

  • A circulação dos patinetes elétricos somente é permitida em áreas de circulação de pedestres, ciclovias e ciclofaixas. A velocidade máxima de circulação é de 6 km/h em áreas de circulação de pedestres; e de 20 km/h em ciclovias e ciclofaixas.
  • Os equipamentos devem ter indicador de velocidade, campainha e sinalização noturna (dianteira, traseira e lateral).
  • As bicicletas elétricas podem circular nas ciclovias e ciclofaixas. A potência nominal máxima do motor é de até 350 watts. A velocidade máxima de circulação é de 25 km/h. As bicicletas elétricas não podem ter acelerador e devem ser dotadas de sistema que garanta o funcionamento do motor somente quando o condutor pedalar
  • Elas também devem ter itens, como indicador de velocidade, campainha, sinalização noturna (dianteira, traseira e lateral) e espelhos retrovisores. O uso do capacete de ciclista, para a bicicleta elétrica, é obrigatório.F

Fonte:G1

publicidade

Carros

Novo Volkswagen Polo GTS será vendido por R$ 103.440

Publicado

Volkswagen Polo GTS chega às lojas no fim de janeiro e já tem tabela de preço sugerido divulgada pelas concessionárias

O Volkswagen Polo GTS, versão esportiva do hatch compacto da marca, será vendido por R$ 103.440. Pelo menos é este o preço que aparece em uma tabela de uma concessionária conseguida com exclusividade pelo perfil do Instagram @polomk6club.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O modelo começa a ser vendido no fim de janeiro e tem motor 1.4 TSI de 150 cv. Este preço da lista da loja mostra o carro na cor cinza metálica, com a qual ele aparece em todas as fotos de divulgação. E com o som Beats como opcional.

Se retirados estes dois itens, que são opcionais em outras versões do Polo, o preço cai para R$ 99.470. Mas como só há esta versão na lista, é possível que ele venha sempre com este pacote. Pelo menos em um primeiro momento.

Polo GTS já foi avaliado

O Jornal do Carro, inclusive, já avaliou o Polo GTS, em algumas voltas com ele no autódromo da Fazenda Capuava, no interior de São Paulo. O resultado foi positivo, no fim da avaliação. Veja como ele se comportou lendo a avaliação que está aqui!

Leia mais:  Fiat ressuscita motor turbo a álcool para peitar carros elétricos

Fonte:Jornal do Carro

Continue lendo

Carros

Corolla fica até R$ 5 mil mais caro em 2020

Publicado

Nova tabela tem aumentoa entre R$ 2 mil e R$ 5 mil em todas as versões do sedã. Corolla agora parte de R$ 101.990

Toyota mal esperou 2020 começar para revelar a nova tabela de preços do Corolla, a novidade de 2019. E, como previsto, todas as versões do sedã ficaram mais caras com a virada do ano. Agora, a variante mais “em conta”, a GLi 2.0, custa R$ 101.990. A alta foi de R$ 2 mil em relação ao ano passado.

A versão intermediária XEi 2.0 também aumentou R$ 2 mil e foi a R$ 112.990. A Altis subiu R$ 4 mil e foi a R$ 128.990. Todas são equipadas com o motor 2.0 de 177 cv e 21,4 mkgf associado ao câmbio automático CVT. A versão Altis Hybrid custava o mesmo variante 2.0 e também passou a R$ 128.990.

Mais caro que Prius

O maior aumento ficou para a “cereja do bolo” e uma das versões mais procuradas do Corolla. A Altis Premium Hybrid subiu R$ 5 mil e chega a custar R$ 135.990. O novo preço deixou o Corolla de topo mais caro até que o Prius, vendido por R$ 134.990 ainda na linha 2019.

Leia mais:  Mercedes-Benz revela o GLB, SUV intermediário de 7 lugares

Os Corolla de topo são bem equipados. Há itens como controle de cruzeiro adaptativo, ar-condicionado de duas zonas, chave presencial com partida por botão e alertas de faixa de rolamento e ponto cego. A central multimídia tem Apple CarPlay e Android Auto.

A diferença do Corolla híbrido para o Prius é que o motor 1.8 é flexível e ligeiramente mais potente, com 101 cv ante 98 cv modelo japonês. No entanto, o Prius tem itens não disponíveis no Corolla, como sistema de som com alto-falantes da JBL e carregador sem fio para celulares.

Fonte:Jornal do Carro

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIX DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana