conecte-se conosco


Mato Grosso

Em setembro, mais de 4.500 reclamações foram registradas pelo Procon-MT

Publicado

Procon Estadual registrou em setembro de 2019 4.544 reclamações. No Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) foram 2.272 registros. Já pela plataforma de reclamações online  www.consumidor.gov.br, foram registradas 2.272 reclamações – impulsionadas pelo Mutirão da Negociação online. 

No Sindec, a área “Serviços Essenciais” continua na liderança do ranking com 1.167 registros. Dentro dessa área, o assunto mais reclamado pelos consumidores ainda é “Energia Elétrica”, que fechou maio com 576 registros. Em relação à energia, o problema mais frequente é “cobrança indevida/abusiva”, com 493 reclamações.

Na sequência de assuntos, aparecem a área “Água/Esgoto”, com 342 registros, seguido de “Telefonia Celular”, com 150 reclamações. Em ambos, a cobrança indevida também se mantém como problema mais frequente apresentado pelos consumidores, sendo “Água/esgoto” com 292 e “Telefonia Celular” com 82 reclamações de cobrança indevida.

O segundo lugar é ocupado pela área “Assuntos Financeiros”, que fechou setembro com 457 reclamações, sendo: 164 registros para o assunto “Banco Comercial”,  96 para “Cartão de Crédito” e 85 para “Financeira”.

Leia mais:  Sábado (11): Mato Grosso registra 28.526 casos e 1.047 óbitos por Covid-19

A área “Produtos” ficou na terceira posição, com 364 registros. No assunto “Botijão de Gás” foram registradas 145 reclamações; “Combustível Automotivo” teve 34 e “Telefone (Convencional, Celular, Interfone)” 12 registros.

A quarta posição ficou com a área “Serviços Privados”, com 231 registros. Para o assunto “TV Por Assinatura (Cabo, Satélite, Etc.)” foram 43 reclamações; “Estabelecimento Comercial (supermercado, loja, padaria, locadora, frutaria, etc.)” 30; e  “Escola (Pré, 1º, 2º Graus e Superior)” 31.

A área “Saúde” ocupa o quinto lugar do ranking com 33 reclamações. Em seguida aparece a área “Habitação” com 13 registros. A sétima e última posição do ranking de setembro é ocupada pela área “Alimentos”, com sete registros.

Atendimento online

Na plataforma www.consumidor.gov.br o Procon Estadual registrou 2.272 reclamações em setembro deste ano, impulsionadas pelo Mutirão da Negociação, realizado de forma online entre os dias 09 de 13 do referido mês. 

Diferentemente dos meses anteriores, a área ”Serviços Financeiros” lidera o ranking online de setembro, com 1.338 reclamações, uma vez que o mutirão teve como foco dívidas com bancos. Saiba mais aqui. 

Leia mais:  Quatro são presos em fazenda com mais de 160 quilos de drogas

Em segundo lugar estão ”Telecomunicações”, com 466 reclamações; e em terceiro, “Produtos de telefonia e informática”, com 113.

Posição

Área

Nº de Reclamação

Serviços Financeiros

1.338

Telecomunicações

466

Produtos de telefonia e informática

113

Água, energia e Gás

102

Demais Produtos

69

Transporte

61

Demais Serviços

58

Produtos eletroeletronicos e eletrodomesticos

43

Saúde

11

10º

Turismo/Viagens

7

11º

Habitação

2

12º

Educação

1

12º

Alimentos

1

publicidade

Mato Grosso

Quatro são presos em fazenda com mais de 160 quilos de drogas

Publicado

Mochilas com drogas e produto químico eram levadas por ‘mulas’ do tráfico

Uma força-tarefa de combate a crimes na região de fronteira apreendeu na área rural do município de Cáceres, quatro pessoas da mesma família suspeitas de tráfico de entorpecentes.

 

Foram apreendidos na sede da fazenda 99 tabletes de maconha tipo ‘skunk’, 60 quilos de ácido bórico e 34 tabletes de pasta base de cocaína, além de armas.

 

A apreensão do entorpecente foi realizada em ação integrada entre a equipe Delegacia Especial de Fronteira (Defron), Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e 6°Comando Regional da Polícia Militar e ocorreu na noite de sexta-feira (10).

 

A polícia recebeu a informação de que em uma propriedade agrícola localizada às margens da BR-070, próxima ao Córrego Padre Inácio, havia chegado uma grande quantidade de drogas transportada por ‘mulas’ e que o gerente da fazenda estaria dando suporte à ação delitiva.

Diante das informações, as equipes das unidades foram até a fazenda e ao chegar ao local surpreendeu o gerente avisando o grupo de ‘mulas’ para se esconder, momento em os policiais avistaram sete pessoas suspeitas embrenhando-se na mata. Ao fazer cerco e varredura na área foram localizadas sete mochilas com drogas e duas espingardas calibre 22.

Leia mais:  Secretário de Desenvolvimento Econômico afirma que MT mantém empregos formais pela economia estável

 

As quatro pessoas que estavam na propriedade, todas da mesma família, foram presas em flagrante e conduzidas à Defron, onde foram autuadas pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

 

A ação policial faz parte da Operação Hórus-Vigia, do Ministério da Justiça e Segurança Pública na região de fronteira.

 

Fonte:Mídia News

Continue lendo

Mato Grosso

Pastor cria mercearia e vale gratuito para ajudar fiéis de igreja

Publicado

Iniciativa ocorreu após membros começarem a ter dificuldades financeiras por conta do fechamento do comércio

Com diversos setores do comércio de Cuiabá fechados, por conta da pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas acabaram passando por dificuldades financeiras e perdendo seus empregos. Pensando nisso, o pastor da igreja Voz da Verdade, Reinaldo Camargo, decidiu abrir uma mercearia dentro da igreja cristã e criar um vale gratuito para ajudar os membros que estão passando por necessidades.

 

Todos os sábados e domingos, cada família da congregação tem o direito de pegar na mercearia até no máximo R$ 100 em mantimentos. A ajuda ocorre uma vez por semana e somente para os membros da igreja.

 

Em entrevista ao MidiaNews, o pastor contou que a ideia surgiu após perceber que muitos fiéis da congregação estavam passando por dificuldades e pediam dinheiro como ajuda para comprar alimentos.

 

“Eu vi que por causa do coronavirus, os irmãos começaram a ter necessidade. Acabou o dinheiro, os empregos e me pediam alimentação. Eu não gosto dessas coisas de dar dinheiro e tive a ideia de montar o local para ajudar os irmãos. Está sendo excelente”, disse o líder da igreja, que fica localizada no Bairro Grande Terceiro, na Capital.

Leia mais:  Alunos aprovam cursos de EAD oferecidos pela Seciteci

Em um primeiro momento, é doada uma cesta básica com todos os mantimentos necessários às famílias e o vale de R$ 100 para ser usado a semana seguinte, para repor o que tiver acabado.

 

De acordo com ele, com a ajuda dos irmãos que estavam em uma situação melhor, foi investido cerca de R$ 15 mil para comprar as prateleiras, alimentos como verduras, legumes, frutas, arroz, feijão, frango e produtos de limpeza.

 

Não é simplesmente o lado material. Também oramos, damos uma palavra de ânimo, que é o que a pessoa mais precisa nesse momento

A mercearia foi aberta para os fiéis há cerca de 30 dias e para adquirir ao direito da “compra” foi criado um sistema de cadastro, que tem ajudado no reabastecimento dos mantimentos.

 

As “compras” são realizadas sempre aos finais de semana, das 9h às 12h e das 15h às 17h.

 

Para o pastor Reinaldo, a iniciativa trouxe o sentimento de gratificação em poder ajudar quem precisa.

 

“Deus tem dado para cada um de nós e assim podemos compartilhar com os irmãos que precisam. Por isso, ficamos felizes e alegres. Principalmente neste momento de pandemia, nós não podemos ficar parados vendo uma situação dessas”, disse.

Leia mais:  Pastor cria mercearia e vale gratuito para ajudar fiéis de igreja

 

“Alem disso, não é simplesmente o lado material. Também oramos, damos uma palavra de ânimo, que é o que a pessoa mais precisa nesse momento”, afirmou.

 

Crise e pandemia

 

A crise econômica tomou conta de Mato Grosso desde o período em que o comércio foi fechado por conta da pandemia do novo coronavírus.

 

Em Cuiabá, o pimeiro fechamento ocorreu por 30 dias, entre os meses de abril e maio. Agora, voltou a fechar as portas, sendo mantido em funcionamento apenas as atividades essenciais, como supermercados e farmácias.

 

A medida drástica ocorreu após os casos de infectados pela Covid saltarem no Estado.

 

A doença respiratória já matou milhares e tem feito com que os governos Federal, Estadual e os gestores de Municípios tomem medidas extremas a fim de evitar a propagação do vírus, como o fechamento de lojas, bares, restaurantes, casas de shows e qualquer lugar que envolva a aglomeração de pessoas.

 

Fonte:Mídia News

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIX DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana