conecte-se conosco


Policial

Irmãos são presos por crime ambiental e posse de armas em ação na zona rural de Cáceres

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois irmãos envolvidos em crimes contra a fauna e a flora foram presos pela Polícia Judiciária Civil em conjunto com a Polícia Militar, na sexta-feira (30.08), em Cáceres (225 km a Oeste), durante trabalho para apurar diversos furtos ocorridos na zona rural. 

A ação integrada resultou na apreensão de oito armas de fogo, várias munições, carnes de animais silvestres (tatu e paca), motosserras, entre outros materiais usados para prática de crimes de degradação ambiental.

M.J.C.J., 30, e J.S.C., 28, foram presos em flagrante por posse irregular de arma de fogo e munições de uso permitido; por produção, recarga, reciclagem ou adulteração de munições ou explosivos; e matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre.

Os irmãos foram surpreendidos em uma propriedade agrícola, na estrada do Boi Morto, zona rural do município de Cáceres, durante trabalho para apurar ocorrências de furtos de motosserras ocorridas em chácaras na região, assim como para averiguar denúncia de pessoas, que vinham cometendo caça de animais silvestres, pesca predatória e abate de animais domésticos.

Durante as diligências, os policiais civis e militares lograram êxito em abordar os irmãos, em posse de oito armas de fogo (cano longo), munições, carnes de animais silvestres, motosserras sem comprovação fiscal, caixas com chumbinhos para recarga de espingardas, redes de pescas, tarrafas, entre outros objetos.

Leia mais:  Esposa denuncia vereador por ter sido agredida; ele nega e registra BO na PM

Diante dos fatos, os dois suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Cáceres, interrogados e autuados em flagrante delito. Eles responderão pelos crimes de posse irregular de arma de fogo e munições de uso permitido; por produção, recarga, reciclagem ou adulteração de munições ou explosivos; e matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre.

 

publicidade

Policial

Pastor de 62 anos é denunciado por torturar filha adolescente

Publicado

Um pastor de 62 anos da cidade de Sorriso (397 km de Cuiabá) foi denunciado por sua filha que apontou sofrer tortura física e psicológica causada pelo pai. O caso foi registrado na Polícia Civil da cidade na terça-feira (07).

 

Informações da polícia apontam que a menor prestou depoimento acompanhada do Conselho Tutelar da cidade, uma vez que a adolescente tem apenas 15 anos de idade.

 

De acordo com o portal Só Notícias, a mãe da menor também foi apontada como cúmplice das agressões, pois ela saberia de todas as ações violentas do pai e não teria permitido que ninguém soubesse do comportamento do marido.

 

Segundo a menor, as violências tiveram início quando ela tinha ainda dez anos. Com o passar do tempo, as agressões foram causando pensamento suicida na menina, que teria inclusive se automutilado.

Diante do cenário de violência, a adolescente fugiu da casa que morava com os pais e procurou ajuda da irmã, que, ao saber das agressões, levou a menina à delegacia.

Leia mais:  Homem é preso pela polícia por mostrar pênis no terminal André Maggi em VG

 

Ao portal GD  a Polícia Civil não esclareceu se os pais da adolescente já prestaram depoimento após a denúncia, uma vez que o caso segue em segredo por se tratar de denúncia envolvendo menor de idade.

 

De acordo com o artigo quinto do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do artigo 136 do Código Penal é crime expor ao perigo a pessoa que está sob guarda com possibilidade de prisão, que pode variar entre quatro e 12 anos de reclusão.

 

Fonte:Gazeta Digital

Continue lendo

Policial

Adolescente e criança de 7 anos roubam e agridem idosa de 73 anos em MT

Publicado

Dupla foi liberada e mulher acabou sendo levada a unidade hospitalar

Um adolescente e uma criança de sete anos foram detidos após agredirem uma idosa com pedradas no município de Alto Paraguai (a 178 km de Cuiabá), nessa segunda-feira (7). Segundo as informações, os dois menores iam roubar a residência.

Logo depois, eles entraram no local e anunciaram o assalto para a vítima de 73 anos. A idosa teve várias escoriações depois de ser atingida diversas vezes por pedradas.

Em seguida, a mulher acionou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar que foi até o local e conseguiu deter os suspeitos. A dupla assinou um termo de responsabilidade e foi liberada.

A mulher foi encaminhada para uma unidade médica onde recebeu atendimento.

Fonte: FolhaMax

Leia mais:  Pastor de 62 anos é denunciado por torturar filha adolescente
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIX DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana