conecte-se conosco


Esportes

Lista de dispensa do Palmeiras pode chegar a dez nomes. Veja quem deve deixar o Verdão

Publicado

Durante o FOX Sports Rádio da última quinta-feira, Benjamin Back trouxe os nomes que não devem seguir no clube para o próximo ano

FOX Sports

Ainda com o sonho de conquistar o Campeonato Brasileiro, o Palmeiras começa a mirar a temporada 2020. Após os fracassos dos últimos anos em competições de mata-mata e a grande chance de terminar 2019 sem títulos são os principais motivos que levarão o clube a fazer uma vasta lista de dispensa para a próxima temporada.Durante o FOX Sports Rádio da última quarta-feira, Benjamin Back, apresentador dos canais FOX Sports, trouxe uma lista com dez nomes que estão praticamente descartados para o próximo ano. São eles: Jailson, Edu Dracena, Antônio Carlos, Mayke, Diogo Barbosa, Thiago Santos, Jean, Deyverson, Borja e Henrique Dourado.

A ideia da diretoria do Palmeiras é contratar poucos atletas, mas que tenham maior poder de decisão e que de fato ajudem o time nas grandes competições em 2020. Para o setor de ataque, Luiz Adriano será o único centroavante a permanecer no elenco até o Palmeiras encontrar um nome de peso para a disputar posição com o atacante vindo da Rússia.

Leia mais:  Cumprindo regime semiaberto, goleiro Bruno é contratado por time mineiro

Além disso, a composição do elenco também será alterada. Osvaldo Pascoal, comentarista dos canais FOX Sports, informou que a diretoria do Palmeiras exigirá que nomes da base façam parte do grupo principal e recebam novas oportunidades a partir de 2020. Até oito nomes do time sub-20 e sub-17 devem compor o plantel.

Os nomes certos são: Gabriel Verón, Renan, Gabriel Menino e Patrick de Paula, destaques da equipe de base do Verdão, que chegou até mesmo a conquistar o Mundial de Clubes da categoria sub-17 em cima do Real Madrid.

Crédito da foto: Divulgação/Flickr/Palmeiras

publicidade

Esportes

Nick Chester deixa a Renault com efeito imediato

Publicado

A Renault F1 anunciou nesta sexta-feira um grande plano de reestruturação de seus departamentos técnicos no Reino Unido. A fabricante francesa anunciou que o diretor técnico Nick Chester vai deixar a equipe com efeito imediato.

Foto: Reprodução/ Twitter

Em comunicado a equipe “deseja a Nick tudo de bom para o futuro e agradece sua contribuição significativa para as realizações da equipe.”

“Pude apreciar 19 anos em uma equipe com grade espírito e trabalhei com um grupo incrivelmente leal e talentoso”, disse Chester no comunicado da equipe.

“Estou ansioso por um novo desafio e desejo a todos da equipe tudo de bom no futuro.”

Cyril Abiteboul, chefe da Renault na F1, comentou a passagem de quase 20 anos de Nick em Enstone e agradeceu seu funcionário pelo “conhecimento e entusiasmo” que ajudou a equipe subir da parte de trás do grid para o pelotão intermediário da F1.

“Nick é uma parte essencial da Enstone há quase 20 anos. Sua paixão pela equipe nunca sucumbiu, apesar de passar por momentos extremamente desafiadores”, disse Abiteboul

“Mais recentemente, seu compromisso, conhecimento técnico e entusiasmo nos inspiraram a passar da parte de trás da grade para a frente do meio-campo. Gostaríamos de agradecer sinceramente a Nick por tudo e desejar a ele sucesso na próxima etapa de sua carreira.”
 

FONTE:TERRA

Leia mais:  Fifa muda Código Disciplinar e partidas poderão ser encerradas por racismo
Continue lendo

Esportes

Chelsea recebe autorização para contratar na janela de transferência de janeiro

Publicado

O Chelsea recebeu nesta sexta-feira uma autorização para fazer contratações na janela de transferência de janeiro, depois que a Corte Arbitral do Esporte (CAS) diminuiu pela metade uma proibição de transferências imposta ao clube em fevereiro.

REUTERS/Hannah Mckay
REUTERS/Hannah Mckay

Foto: Reuters

A CAS disse em um comunicado que também reduziu pela metade a multa equivalente a 300.840 dólares do Chelsea.

O time do oeste de Londres, campeão da Liga Europa na temporada passada, havia recebido uma punição da Fifa por duas janelas de transferência por violar regras de transferência internacional e por registrar jogadores de menos de 18 anos de idade.

O time fora submetido a uma proibição na última pré-temporada.

“O (Chelsea) está proibido de registrar qualquer jogador novo, seja nacional ou internacionalmente, por um período inteiro de registro, que o clube já cumpriu durante o período de registro do verão de 2019”, disse a CAS.

A equipe, atualmente em quarto lugar na liga inglesa, havia feito uma apelação à CAS em junho.

Após uma investigação minuciosa sobre o registro de jogadores em sua academia, a Fifa declarou que o Chelsea violou o artigo 19 dos regulamentos no caso de 29 jogadores menores de idade.

A entidade disse que o time também violou um artigo relacionado a acordos que concluiu ligados a menores de idade que lhe permitiram influenciar outro clubes em questões de transferência.

A CAS disse que a violação envolveu “um número significativamente menor de jogadores”.

FONTE:TERRA

Leia mais:  Especulado no Atlético-MG, Jorge Jesus veio ao Brasil observar jogadores
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIX DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana