conecte-se conosco


Policial

Menino morre após ser espancado por padrasto em MT

Publicado

O menino de 2 anos, que estava internado depois de ser espancado pelo padrasto em Juína, a 737 km de Cuiabá, morreu nesse domingo (1º) no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC). O corpo de Júnior Ribeiro Ferreira foi liberado por policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O padrasto foi preso no dia 22 de novembro suspeito de espancar o enteado de 2 anos no dia 17 do mesmo mês. Igor Campos de Almeida, de 18 anos, confessou à Polícia Civil ter agredido a criança sem motivo.

O corpo da criança foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá. Não há informações sobre detalhes do velório dele.

Júnior foi levado pela mãe a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em estado grave. Ele permaneceu em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por três dias.

Depois, foi transferido para a UTI em Cuiabá, onde até então estava internado.

Segundo a polícia, a princípio, o padrasto e a mãe alegaram que os hematomas no corpo da criança foram causados por uma queda acidental quando a criança corria na rua, entretanto, o exame de corpo de delito apontou agressão física.

Leia mais:  Vídeo flagra policial civil quebrando braço de mulher em conveniência de posto; veja

O suspeito foi preso na casa dele, no Bairro Módulo Cinco, em Juína. Durante o segundo depoimento, ele confessou o crime.

A prisão de Igor foi representada à Justiça e deferida pela Terceira Vara Criminal de Juína.

Igor foi autuado na delegacia por lesão corporal grave e depois encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Juína.

Fonte:G1

publicidade

Policial

Prefeito, servidor e mais 2 são presos em MT com armas e animais abatidos

Publicado

Juvenal Alexandre da Silva, prefeito de Nova Marilândia, é acusado de caça ilegal

Da Redação

Ambiental B Bugres (1).jpg

Uma equipe do Batalhão Ambiental em Barra do Bugres (a 168 km de Cuiabá) prendeu nesta quinta-feira (06.08) quatro homens por porte ilegal de arma de fogo e por caça predatória de animal silvestre.

A equipe realizava barreira policial na estrada que dá acesso a Comunidade São Mateus, quando deu ordem de parada ao motorista de uma caminhonete Toyota Hillux, com mais três homens dentro.

O prefeito por Nova Marilândia (392 km da Capital), Juvenal Alexandre da Silva (PSDB), 58 anos, estava no veículo e foi detido em flagrante. Com ele, estava o servidor público Genivaldo da Silva Leite, 48 anos, que atua como motorista, além de mais dois homens, identificados como Edilson Rodrigues da Costa, 47, e Valdeir Silva Leite, 41.

Foi iniciado o procedimento de vistoria no veículo quando os militares encontraram a primeira arma de fogo, uma espingarda calibre 20, com dois cartuchos intactos. Depois encontraram um revólver calibre 38, com seis munições intactas, um rifle calibre 22, com carregador municiado, com seis munições intactas e uma espingarda calibre 36 com uma munição intacta.

Leia mais:  Pastor de 62 anos é denunciado por torturar filha adolescente

 

FONTE: FOLHA MAX

Na inspeção na carroceria estavam duas pacas abatidas com arma de fogo dentro de um saco plástico.

O proprietário do revólver alegou ter registro da arma, mas não possuía a documentação. Os policiais foram ainda até uma  balsa, onde encontraram produtos usados na prática de caça de animais silvestres, além de lanternas, redes e facões. Os homens não assumiram serem donos dos animais mortos.

Continue lendo

Policial

Mulher é espancada e torturada por 3 dias pelo ex em MT

Publicado

Vítima foi agredida com socos, chutes, cabos e ainda afogada num tanque

AMANDA DIVINA
DA REDAÇÃO

889fa6c3a2ff47abcc1450a235caca1c.jpg

Uma mulher de 39 anos foi espancada durante três dias pelo ex-marido em uma residência no bairro Jardim do Lago, em Tangará da Serra (242 km de Cuiabá). A vítima conseguiu se libertar nesta segunda-feira (3).

De acordo com as informações da Polícia Civil, o ex-companheiro convenceu a mulher a ir até a residência dos ex-sogros para conversarem sobre o relacionamento. Neste momento, ele começou a agredí-la com chutes e socos.

Em seguida, ele pegou um cabo de energia e começou a bater na mulher novamente. O ex-marido bateu com sua cabeça contra a parede e ainda afogou a mulher no tanque.

Ela foi agredida por três dias antes de conseguir fugir e pedir socorro para os vizinhos.

O Corpo de Bombeiros foi até o local e encontrou a mulher desorientada e com diversos hematomas pelo corpo e no rosto, devido as agressões sofridas. Ela foi encaminhada para uma unidade médica, onde foi constatado que ela poderia ter fraturado uma costela.

Leia mais:  Adolescente e criança de 7 anos roubam e agridem idosa de 73 anos em MT

O suspeito do crime não foi encontrado, no entanto os pais do ex-marido foram presos como cúmplices, pois sabiam que a mulher estava presa em casa e sofria diversas agressões.

 

FONTE:FOLHA MAX

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIX DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana