conecte-se conosco


Política MT

Núcleo Social da ALMT já apreciou quase 400 matérias em 2019

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

De janeiro a julho de 2019, as quatro comissões que compõem o Núcleo Social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) apreciaram 208 projetos de lei, 168 projetos de resolução e um veto. Realizaram ainda 28 visitas técnicas, 8 audiências  públicas, 19 reuniões ordinárias e uma reunião extraordinária.

Conforme estabelece o Regimento Interno da Casa de Leis, as comissões permanentes estão distribuídas em quatro núcleos, sendo o Núcleo Social composto pelas comissões de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto; Saúde, Previdência e Assistência Social; Segurança Pública e Comunitária; e Direitos Humanos, Cidadania e Amparo à Criança, Adolescente e ao Idoso.

Dos 208 projetos de lei apreciados pelas comissões do Núcleo Social, 87 são relacionados à Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, 55 à Saúde, Previdência e Assistência Social, 35 à Segurança Pública e Comunitária e 31 a Direitos Humanos, Cidadania e Amparo à Criança, Adolescente e ao Idoso.

A distribuição dos projetos é feita por despacho do presidente da Assembleia Legislativa às comissões cujas competências tenham relação com o mérito. Após receber as propostas, a comissão tem a responsabilidade de estudá-las e emitir parecer, que pode ser favorável ou contrário. As proposições somente estarão aptas para votação em Plenário se tiverem cumprido as condições regimentais e estiverem com os pareceres das comissões a que foram distribuídas.

Leia mais:  Defesa Civil recorre a Botelho para viabilizar recursos à aquisição de embarcação

Visitas técnicas -As comissões de Saúde, Educação e Segurança realizaram 28 visitas técnicas a escolas, hospitais e unidades geridas pela Segurança Pública. Composta pelos deputados Paulo Araújo (PP), Lúdio Cabral (PT), Dr. João (MDB), Dr. Gimenez (PV) e Dr. Eugênio (PSB), a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social visitou o Centro Integrado de Assistência Psicossocial (CIAPS) Adauto Botelho, o MT Hemocentro e o Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade (Cermac), em Cuiabá, o Hospital Metropolitano de Várzea Grande, o Hospital Regional, o Hospital Vale do Araguaia e a Pestalozzi, em Água Boa, bem como os Hospitais Regionais de Rondonópolis, Cáceres e Barra do Bugres.

A Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto realizou visitas técnicas em 14 escolas localizadas nos municípios de Cuiabá, Rondonópolis, Juscimeira, Poxoréu, Pedra Preta, Primavera do Leste, Rosário Oeste e Santo Antônio de Leverger. Presidida pelo deputado estadualThiago Silva (MDB),a comissão conta ainda com os deputadosValdir Barranco (PT),Sebastião Rezende (PSC), Dr. João (MDB) e Wilson Santos (PSDB).

A Comissão de Segurança Pública e Comunitária, por sua vez, vistoriou o Centro de Custódia da Capital (CCC), o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e o 3º Batalhão da Polícia Militar de Mato Grosso, localizados em Cuiabá, e a cadeia pública que está em construção em Várzea Grande. Integram a comissão os deputados Elizeu Nascimento (DC),Delegado Claudinei (PSL), João Batista (PROS), Ulysses Moraes (DC) e Silvio Fávero (PSL).

Leia mais:  Faissal cobra Energisa apresenta projeto que garante medidor bidirecional de energia solar

Audiências públicas – Entre os assuntos debatidos durante as oito audiências públicas realizadas pelas comissões do Núcleo Social, estão a greve dos profissionais da educação, a situação da Rede Pública de Atenção à Saúde Mental do estado e a proposta do Governo do Estado de suspender o funcionamento de delegacias de polícia em municípios do interior.

Reuniões– Além de votar os pareceres dos projetos distribuídos às comissões, os deputados que as integram debateram temas importantes durante as 19 reuniões ordinárias realizadas no período de janeiro a julho. Apenas uma reunião extraordinária foi realizada, sendo esta pela Comissão de Educação, com o objetivo de debater o Plano Estadual de Educação.

publicidade

Política MT

BRIGAS INTERNAS Bravo, Julio diz que Rezende sempre vendeu DEM em Chapada ouça audio

Publicado

BRIGAS INTERNAS

Bravo, Julio diz que Rezende sempre vendeu DEM em Chapada ouça

julio campos 680

Júlio Campos está uma fera com o colega de partido, ex-vereador e ex-secretário de Esportes de Chapada dos Guimarães, Sérgio Rezende.

Em um áudio encaminhado ao próprio Rezende, o ex-senador e ex-governador pede para o correligionário parar de sacaneá-lo, tentando desmoralizá-lo no grupo de WhatsApp do DEM. E dispara: “quem é você para me criticar e falar mal de mim toda hora!”.

Julio ainda acusa Sérgio Rezende de sempre vender o partido, fazendo coligações esdrúxulas e, assim, impedindo o DEM de lançar candidatura a prefeito de Chapada. “Seu dia está chegando e vamos ter candidatura própria”.

ouça a bronca de Júlio Campos

Leia mais:  BRIGAS INTERNAS Bravo, Julio diz que Rezende sempre vendeu DEM em Chapada ouça audio
Continue lendo

Política MT

Assembleia Social e MT Hemocentro promovem campanha de doação de sangue voltada para público LGBTQIA+

Publicado


.

Foto: MÁRCIA ANDREOLA

O sangue de todo doador saudável salva vidas. Inclusive das pessoas LGBTQIA+. Com vistas a divulgar a liberação de doação de sangue por parte de homens que se relacionam com homens, a Assembleia Social (braço social da Assembleia Legislativa de Mato grosso) e o MT Hemocentro lançaram a campanha “O sangue tem muitas cores”.

A campanha é voltada para as redes sociais, por meio de compartilhamento de vídeo e imagem elaborados pela AL Social, incentivando pessoas LGBTQIA+ a doar. Para tanto, foram convidados artistas e produtores culturais locais, por meio de vídeos enviados cada qual de sua casa.

“Nosso objetivo é mostrar a diversidade de nossa gente, enaltecer o artista mato-grossense, divulgar o fim de um impedimento preconceituoso e, claro, aumentar as doações de sangue em Mato Grosso”, explicou a diretora da Assembleia Social e do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, Daniella Paula Oliveira, convidando a todos a compartilhar o conteúdo, para atingir o maior número de pessoas.

A restrição, derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em maio deste ano, por meio da análise de uma ação de inconstitucionalidade, previa inaptidão de doação de sangue por homens que praticam sexo com outros homens. Diante disso, de forma a fortalecer a comunidade LGBTQIA+, foram convidadas também pessoas de outros gêneros para a campanha de divulgação.

Leia mais:  Governo de MT e prefeitura terão que prestar contas sobre fechamento de hospital

A diretora do MT Hemocentro, Gian Carla Zanela, reforçou que, portanto, “as pessoas que tenham relações homoafetivas podem fazer doação de sangue normalmente. Elas vão passar pela mesma entrevista, pelos mesmos critérios clínicos e serão avaliadas como aptas ou inaptas a doar sangue [como todo candidato a doação]”.

Gian Carla destacou que “nós [do MT Hemocentro] precisamos de todo tipo de sangue, independentemente do fator ABO ou o fator RH” e registrou que a instituição é “retaguarda hemoterápica para todo o Mato Grosso”, além de ser a única no estado a produzir alguns hemocomponentes. Nesse sentido, buscou sensibilizar a todos a doar sangue, já que há componentes de curta validade, gerando uma demanda de novas doações diárias.

Para doar sangue, é importante que o doador se sinta bem de saúde, ou seja, não apresentar nenhum sintoma. Precisa estar alimentado, levar documento oficial de identificação com foto e ter entre 16 e 69 anos, “sendo que a partir dos 65 anos, a pessoa tenha que ter feito outras doações anteriores; e dos 16 até um dia antes de completar 18 anos, tem que ir acompanhado do pai e da mãe”, ressalva a diretora do MT Hemocentro. Gian Carla informou que quem já foi infectado pelo novo coronavírus também pode doar sangue, desde que transcorridos 30 dias do fim dos sintomas.

Leia mais:  Assembleia Social e MT Hemocentro promovem campanha de doação de sangue voltada para público LGBTQIA+

“A parceria com o braço social da Assembleia Legislativa é muito importante para nós, porque estamos trazendo um novo grupo de pessoas que vai fazer sua doação de sangue, vai se sentir acolhido, bem recebido e vai se tornar doador regular de sangue. Isso é fundamental, porque, quanto mais eu tiver doadores fidelizados, que doem de 3 em 3 meses ou de 4 em 4 meses, menor será a chance de nossos estoques ficarem desabastecidos”, conclui Gian Carla.

Em função da pandemia, as doações estão sendo feitas por agendamento, para que não haja aglomeração. Os contatos são pelo telefone (65) 3626-0044, ramal 221 e 222 (Setor de Captação), pelo whatsapp (65) 98433-0624 ou online, em link disponível na página da Secretaria de Estado de Saúde (www.saude.mt.gov.br) e no Facebook do MT Hemocentro.

A sigla LGBTQIA+ significa o grupo composto por lésbicas, gays, bissexuais, travestis e pessoas transgênero, pessoas queer, intersexuais, assexuais e outras pessoas de orientações sexuais ou identidades de gênero diversas.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIX DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana