conecte-se conosco


Mato Grosso

Plantio de trigo melhorador é incentivado em Mato Grosso

Publicado

Mato Grosso deverá iniciar a produção comercial de trigo nos próximos anos. É o que indica a visita técnica realizada na Agropecuária Bom Jesus, no município de Pedra Preta (243km de Cuiabá), na sexta-feira (13.09). O evento reuniu produtores rurais interessados na cultura, técnicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Empaer e Associação dos Produtores de Feijão, Trigo e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir).

Seis variedades estão sendo testadas em campos amostrais e cinco estão prontas para serem plantadas, com força de glúten acima de 300w. A força do glúten (valor W) está relacionada à quantidade de proteínas (gliadina e glutenina) presentes na farinha. Uma farinha forte absorve mais água e permite massas com hidratação maior, mais resistente e que tendem a crescer mais.

“Estaremos produzindo em Mato Grosso o trigo melhorador comparado ao argentino, que é reconhecido como o melhor para panificação. Com o interesse dos agricultores, poderemos dar início ao plantio comercial no próximo ano”, explica Eldo Leite Gatass Orro, superintendente de Política Agrícola e Pecuária da Sedec.

Leia mais:  “Semana da Criança Segura no Trânsito” encerra com entrega de brinquedos

O trigo melhorador mato-grossense será produzido sob pivô entre maio e setembro, época em que não há a cultura no Brasil. A intenção, segundo o superintendente, é que o moinho Dona Hilda que irá se instalar no Estado pague 20% de lucro para quem produzir mais de 80 sacas por hectare.

“Já temos cadeia fechada com produtor, moinho e comércio. A Sedec incentiva o produtor rural por meio do Proder e a indústria por meio do Prodeic”, explica Eldo Orro. 

O cronograma é que o início do plantio seja em 2020 para a produção de sementes e, em 2021, haja a primeira colheita para a indústria. A meta inicial é de 2 mil hectares de lavouras de trigo, crescendo safra após safra até 50 mil hectares, que é a demanda da indústria.

O agrônomo Hortêncio Paro, pesquisador da Empaer, garante que há viabilidade. “Tecnicamente, o Estado está pronto para plantar trigo, já verificamos que estamos produzindo acima de 70 sacas por hectare”, explica. A questão agora é o custo de produção e o escoamento.

A Agropecuária Bom Jesus vem fazendo experimentos há dois anos. “É claro que no final, queremos ter lucratividade. Por isso, buscamos variedades que tenham tetos produtivos elevados e também demanda para o produto, porque nossa logística não é competitiva”, afirma Robson Matos, representante da empresa.

Leia mais:  Micro e pequenas empresas geram 59% das vagas de trabalho em MT

Fonte: GOV MT
publicidade

Mato Grosso

Onça parda é capturada em residência de Cáceres e solta novamente na mata

Publicado

Uma onça parda que foi retirada de dentro de uma residência, no bairro Cavalhada, em Cáceres, foi capturada sem ferimentos e solta em uma região de mata. A ação ocorreu de forma conjunta entre Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), por meio da Diretoria de Unidade Desconcentrada de Cáceres, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Juizado Volante Ambiental (Juvam) ,Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Prefeitura de Cáceres.

Toda a ação foi acompanhada pelos médicos veterinários Ederson Viaro e Reginaldo Bicudo, que auxiliaram na retirada do animal. Eles realizaram o procedimento de captura por meio de dardos anestésicos para longas distâncias.

“Após 20 minutos o animal estava sedado e foi acondicionado em uma jaula para ser solto novamente na natureza. É um macho entre 45 e 50 kg e com idade entre 18 e 24 meses. Ele estava em perfeito estado de saúde, sem escoriações ou lesões aparentes, bem hidratado, sem febre, sem ectoparasitos”, explicou Ederson Viaro, que se deslocou de Lambari D’ Oeste para ajudar na operação.

Leia mais:  Ação rápida entre PM e PJC localiza suspeitos de tentativa de roubo em Várzea Grande

De acordo com Ederson, moradores locais relataram que, apesar de ser uma área urbana, situa-se nas proximidades de um córrego e do Rio Paraguai e que o local tem presença frequente de capivaras. “Desta forma, um dos prováveis motivos foi que a onça, em perseguição a um animal, se assustou com a presença de cães ou pessoas e adentrou na residência para se proteger”, pontuou o médico veterinário.

O diretor da Regional de Cáceres, Luiz Sérgio Garcia, explicou que a operação de captura ocorreu a partir de uma denúncia pelo 190 e a comunicação aos órgãos ambientais. A participação da Sema e Polícia Militar Ambiental se justificou pelo fato do animal se encontrar cativo dentro de uma residência. Em casos de animais silvestres que aparecem em ruas de vilas ou bairros a responsabilidade é do Ibama e ICMbio, que fazem o Manejo de Fauna em Vida Livre.

Após a avaliação clínica, Sema, Polícia Militar Ambiental e os médicos veterinários decidiram realocar o animal nas proximidades de onde se encontrava, na BR-174, em um ambiente semelhante ao habitat que vivia.

Leia mais:  Governador afirma que trabalhar com parceria será solução para políticas públicas chegarem ao cidadão

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Onça é capturada em residência de Cáceres e solta novamente na mata

Publicado

Uma onça parda que foi retirada de dentro de uma residência, no bairro Cavalhada, em Cáceres, foi capturada sem ferimentos e solta em uma região de mata. A ação ocorreu de forma conjunta entre Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), por meio da Diretoria de Unidade Desconcentrada de Cáceres, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Juizado Volante Ambiental (Juvam) ,Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Prefeitura de Cáceres.

Toda a ação foi acompanhada pelos médicos veterinários Ederson Viaro e Reginaldo Bicudo, que auxiliaram na retirada do animal. Eles realizaram o procedimento de captura por meio de dardos anestésicos para longas distâncias.

“Após 20 minutos o animal estava sedado e foi acondicionado em uma jaula para ser solto novamente na natureza. É um macho entre 45 e 50 kg e com idade entre 18 e 24 meses. Ele estava em perfeito estado de saúde, sem escoriações ou lesões aparentes, bem hidratado, sem febre, sem ectoparasitos”, explicou Ederson Viaro, que se deslocou de Lambari D’ Oeste para ajudar na operação.

Leia mais:  Max Russi defende reforma de quadra poliesportiva e construção de área de lazer

De acordo com Ederson, moradores locais relataram que, apesar de ser uma área urbana, situa-se nas proximidades de um córrego e do Rio Paraguai e que o local tem presença frequente de capivaras. “Desta forma, um dos prováveis motivos foi que a onça, em perseguição a um animal, se assustou com a presença de cães ou pessoas e adentrou na residência para se proteger”, pontuou o médico veterinário.

O diretor da Regional de Cáceres, Luiz Sérgio Garcia, explicou que a operação de captura ocorreu a partir de uma denúncia pelo 190 e a comunicação aos órgãos ambientais. A participação da Sema e Polícia Militar Ambiental se justificou pelo fato do animal se encontrar cativo dentro de uma residência. Em casos de animais silvestres que aparecem em ruas de vilas ou bairros a responsabilidade é do Ibama e ICMbio, que fazem o Manejo de Fauna em Vida Livre.

Após a avaliação clínica, Sema, Polícia Militar Ambiental e os médicos veterinários decidiram realocar o animal nas proximidades de onde se encontrava, na BR-174, em um ambiente semelhante ao habitat que vivia.

Leia mais:  Ação rápida entre PM e PJC localiza suspeitos de tentativa de roubo em Várzea Grande

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

SÃO FELIZ DO ARAGUAIA

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

MULHER

Mais Lidas da Semana